O que será tendência em 2017 por Cristina Morrozi.

marangoni cristina_001

Cristina Morrozi é jornalista, escritora, editora de arte, crítica e  expoente máximo no mundo do design contemporâneo. Hoje, diretora da mais conceituada escola de design do mundo, o Instituto Marangoni.

marangoni_002Instituto Marangoni, Milão, Itália.

Cristina veio ao Brasil em Maio deste ano a convite da consultora Luiza Bomeny e da  ABD (Associação Brasileira de Design de Interiores) cujo tema foi os caminhos da decoração e do design para 2017 baseado no que foi apresentado no Salão de Milão 2016.

Portanto, peguem um papel e anotem!

As parede brancas darão lugar às cores e texturas variadas quebrando a monotonia e trazendo alegria.

“As texturas tomam conta de todas as superfícies! Depois de uma temporada com pegada minimalista, revestimentos como papel de parede ressurgem com força total. O piso, as portas e os móveis acompanham a tendência e se vestem de grafismos e técnicas decorativas.”

grafismo

parade grafismo wall grafic decoreba design 10

parade grafismo wall grafic decoreba design 4

“Handmade”, feito à mão. Peças personalizadas de cunho próprio não poderão faltar no décor.

O virtuosismo criativo, tão presente nos gênios do passado, como Michelângelo, retorna nas novas criações. Os designers estão fazendo trabalho artesanal com as próprias mãos ou se unindo a artesãos para gerar produto com DNA único.”

marangoni 03arflex-vela_design_bernhardtvellaBiombos Vela, Bernharat&Vella, para Arflex.

Os móveis da vovó estarão em alta retomando seu lugar anteriormente substituídos por peças modulares e sem personalidade.

“Algumas tipologias de móveis, substituídos durante muito tempo por sistemas modulares e prateleiras, estão de volta. Reaparecem, então, peças de caráter único, como as poltronas conversadeiras, na qual duas pessoas se sentam de frente para o outro, escrivaninhas, armários, biombos e outros móveis com função bem definida.”

marangoni by Carlos MottaConversadeira, by Carlos Mot

marangoni escrivaninha

marangoni movel

A releitura do conforto.

“Lembra daqueles sofás supervolumosos que eram uma delícia de se sentar? Eles saem de cena e dão lugar a outros arquitetônicos que, devido à tecnologia, possuem o mesmo conforto.”

marangoni sofá gemaSofá Gema, Daniel Libeski para Moroso.

O clássico emergindo com força total.

“Os móveis clássicos retornam, mas em um contexto contemporâneo. Seja na composição dos ambientes, nos tecidos dos revestimentos ou em releituras criativas. Os tapetes persa, por exemplo, aparecem com interferências e cores que fazem com que eles se adequem melhor aos espaços.”

marangoni tapete

Blue wark table and chair

marangoni sofá

E finalmente, as transparências e suas sutilezas.

“O vidro, seja em sua versão branca ou em cores diversas, dá forma a móveis, biombos e o que mais a imaginação e a tecnologia derem conta.”

marangoni vidroArmário Aquário, design Irmãos Campana, para BD Barcelona.

marangoni vidro 2

E para finalizar, Cristina Morrozi não poderia deixar de enfatizar a sustentabilidade como a maior de todas as tendências e a volta dos trabalhos manuais associados às peças de décor , uma parceria entre artesãos e designers.

marangoni poufsAs banquetas da foto estão disponíveis na hangar043, Londrina, Paraná

Ressaltou ainda novos nomes como Chris Basis, Elena Salmistaro e Malteo Chic que, segundo ela, ainda darão muito o que falar.

Fontes: eye4design, casa vogue 

 

Elizabeth Martins

Beth

http://www.elizabethmartins.com.br/website/perfil/