Uma grande surpresa por trás desta fachada, o restaurante Ikibana Paral.

Elizabeth Martins

A Espanha é famosa por sua gastronomia, mas chegar ao ponto de juntar em um mesmo restaurante a culinária japonesa e a brasileira aí já é uma grande ousadia. Para tanto, o escritório de arquitetura El Equipo Creativo desenvolveu um belíssimo trabalho para o restaurante Ikibana Paral, em Barcelona, Espanha.

Com área de 260,00 m2 e instalado em um prédio antigo, o maior desafio para os arquitetos foi conciliar a duas culturas completamente distintas em um mesmo espaço. O minimalismo e o mistério do Japão se contrapondo à exuberância e ao colorido do tropicalismo brasileiro. O resultado deste mix foi surpreendente e tenho certeza que todos vão se encantar com as incríveis imagens deste trabalho.

Mas, uma similaridade entre o Brasil e o Japão foi a linha mestra para desenvolvimento do projeto. A mãe natureza! No Brasil, suas matas, rios, mares, montanhas e o colorido de sua paisagem. No Japão, a pintura, as artes visuais e cênicas repletas de referencias à paisagem nipônica. Como exemplo disto, a singeleza delicada dos jardins japoneses e da arte da Ikebana .

O movimento sutil de galhos, ramos e flores, representados pela utilização de  materiais naturais, nobres, in natura ou secos, fazem do espaço uma verdadeira escultura.

A intenção foi proporcionar ao visitante a sensação de estar dentro de um bosque, uma selva, um espaço orgânico sempre em movimento, com a sutileza do olhar oriental aliada ao colorido da paisagem brasileira.


Panos de vidro pivotantes trazem a vegetação natural para dentro do espaço criando cenas de luz e sombra, claro e escuro, aguçando os sentidos.

Sem dúvida nenhuma, um belíssimo projeto. Alcançou o objetivo com elegância sutil e delicada.

Me encantou!

Fonte: ArchDaily

Fotografia: Adrià Goula

Crystal Houses, a transparência de uma marca.

Elizabeth Martins

   Localizada em  Amsterdã e construída em 2016, a loja da famosa marca Chanel foge da arquitetura engessada do bairro, mantém o estilo holandês presente na rua, mas atinge um patamar elevado de identidade combinando a arquitetura internacional na obra, assim como a marca faz há diversos anos. O responsável pelo projeto foi o escritório holandês MVRDV, conhecido por ousar em suas propostas, não desapontam mais uma vez.

   Visando o melhor aproveitamento do espaço sem perder o principal objetivo do projeto, manter a arquitetura do local e ao mesmo tempo inovar, a fachada foi esticada verticalmente, para atingir uma altura maior e assim aumentar o espaço interno.

   A fachada se dissolve nos próprios materiais, passando dos tijolos terracotas tradicionais para os tijolos de vidro, dando a impressão que o primeiro pavimento da loja flutua, formando uma grande vitrine que a contemporaneidade  exige. Criando uma loja âncora entre as demais do local, símbolo de destaque a ser seguido.

   O projeto exigiu muita pesquisa para ser finalizado, os tijolos de vidro foram um grande desafio e por fim fabricados individualmente e trabalhados por, Poesia in Resana, uma produtora de tijolos da Itália. Foram cimentados por um adesivo transparente e de altíssima qualidade. O resultado foi uma fachada limpa e translúcida, com perfeito acabamento, se assemelhando e fazendo jus a marca da qual leva o nome.

MVRDV, Crystal Houses, P.C. Hooftstraat, Amsterdam © 2016

Para garantir o conforto térmico de seus usuários, atenção redobrada foi dada para o sistema renovável que abastece a loja no quesito energia, o edifício foi projetado então com uma bomba de calor geotérmica, fazendo com que a climatização fosse ideal durante todos os períodos do ano.

Foi assim, juntando o clássico com o novo que o projeto foi finalizado, com uma linguagem projetual única e enorme afinidade com a arquitetura holandesa, que os arquitetos trouxeram para a rua Hooftstraat um estabelecimento que atende as necessidades do cliente e inova em estilo e bom gosto.

Vejam o vídeo!

  Carolina Gazola cursa Arquitetura e Urbanismo na Unifil, Londrina, PR. Antenada e consciente da importância de um novo modo de projetar a arquitetura, gentilmente, fez este Post para o nosso Blog.

Obrigada!

Áreas de convivência. 10 combinações perfeitas para vocês!

Elizabeth Martins

As áreas de convivência integradas às áreas de piscina, churrasco e lazer são propostas atuais na arquitetura moderna ditando uma nova forma de viver em família e de receber os amigos.

Muito mais práticas e modernas, as churrasqueiras e os novos equipamentos e utensílios para as cozinhas gourmet e até mesmo a insegurança de viver nas nossas cidades, fizeram com que as pessoas tomassem gosto por estarem reunidas em torno das piscinas, jardins, fogões, Tvs e claro, das churrasqueiras. Isto fez com que os ambientes se abrissem e se integrassem tirando partido das formas arquitetônicas e do paisagismo.

O resultado desta tendência não poderia ser melhor. O movimento dos espaços, a funcionalidade, a mescla de texturas, revestimentos e cores só fez com que a arquitetura, mais uma vez, ditasse uma nova forma de comportamento que veio para ficar.

1 2